---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Hidrografia

Publicado em 06/01/2014 às 15:38

 

Turvo, sendo uma terra de planície (80%), localizada a 20 quilometros da escarpa da Serra Geral e com um clima úmido, é natural que seja rasgado por diversos cursos pluviais que fazem do município um verdadeiro paraíso de rios. O território municipal pertence a bacia hidrográfica do Rio Araranguá.

O regime dos rios turvenses é fluvial, pois as suas cheias dependem das chuvas. Entre os rios que atravessam Turvo, destacamos:

1. Rio Amola Faca: É o principal rio de Turvo, tem sua cabeceira na Serra Geral e desemboca no rio Itoupava. Corta  o município no sentido leste ao oeste. Formou, devido as cheias, nas margens, um solo fértil denominado “várzea”. Suas águas são utilizadas para a irrigação do arroz. Também é extraído dele a água que a CASAN utiliza para abastecer a cidade. O seixo do leito é aproveitado para revestir as estradas e como material de concreto nas construções das casas, pontes e tubos.

2. Rio Turvo: É um rio de pequena extensão e por isso de pequeno volume de água. Nasce no próprio município. Passa pela cidade de Turvo, e devido ás águas toldadas, deu origem ao nome Turvo. Corta o município no sentido leste/oeste. Desemboca no rio Itoupava. Tem águas poluídas pelos esgotos da cidade, das fábricas e pelo uso indiscriminado dos agrotóxicos.

3. Rio Itoupava:  É o rio de maior volume de água de Turvo. Formaram-se nas suas margens, férteis solos aluviais. Lança suas águas no Rio Araranguá.

4. Rio Pinheirinho: É um rio de razoável volume de água. Divide numa longa extensão os municípios de Turvo de Jacinto Machado.

5. Rio Jundiá: É um rio de águas não-transparentes. Tem razoável volume de água. É um fator natural de divisão dos municípios de Turvo de Meleiro. 

6. Rio menores: Entre os rios de menor expressão, pode-se citar: Rio do Salto e Rio Trabuco.